Obrigado Deivid

O Vasco teve uma fase tão ruim que chegou a perder 9 partidas decisivas contra seu maior rival. Eu mesmo já estava ficando puto da vida com isso, tanto que a situação levou até o meu cotidiano - pois quando jogava futebol de video game tendo o Vasco como clube, até meu irmão gêmeo pensava que eu "tinha medo de jogar com o Flamengo". Puro mito, tanto que jogava normalmente e mais venci do que perdi (sendo que meu adversário era flamengo e a gente fazia uma disputa de duplas no PES de Playstation 2.).

Em 2012, na semi-final da Taça Guanabara, os jogadores do Vasco estavam dispostos a quebrar esse ciclo. Isso me deixou contente porque eu queria ver depois de um enorme jejum, os mulambos ficarem caladinhos e de fora do campeonato. O jogo foi 2 x1 para o Vasco e de virada para cima de um time que tinha Wagner Love e Ronaldinho Gaúcho!
O que chamou a atenção não foi o fim do ciclo maldito que o Vasco ficou em relação ao seu rival, e sim ao azarado atacante Deivid, que quando jogava no Flamengo era muito criticado pelos torcedores. Ele tinha fama de "não saber jogar" e como atacante, o pessoal pegava no pé dele. Realmente fiquei com pena dele depois do jogo, cujo o mesmo disse na mídia que nem conseguiu dormir naquela noite - mas também não é por menos, seu time não perdia pro Vasco a nove jogos decisivos e ele perde um gol daqueles cujo fez falta no fim do jogo.

Eu agradeço como torcedor ao atacante Deivid, por ter perdido aquele gol que até minha vó fazia e com isso quebrar o ciclo cujo o Vasco estava aprisionado. Não me entendam mal, não estou agradecendo de verdade ao jogador, mas sim sendo irônico. O Vasco tinha mais time, mas vencer sabendo que eles perderam um gol feito, e ainda ter que assistir a final da TV foi muito interessante depois de um bom tempo sem ver isso.

Falando sobre o flamenguista Love, tenho pena dele. É tão fanático pelo seu clube como diz ser cujo nunca conseguiu vencer o Vasco como jogador do Flamengo em algo que valia alguma coisa. Mais sorte da próxima vez, senhor Love!

Nenhum comentário

Vascaínos na Web. Tecnologia do Blogger.