Time campeão carioca de 1923 e início da rivalidade contra o Flamengo

Existem times tão importantes para a história do clube que não podemos simplesmente ignorar. Como você sabe, torcedor vascaíno, o nosso clube lutou contra o racismo e outras "pendências". Falei na postagem Por que nosso time tem as cores preto e branco?, o significado das cores do clube que demonstram isso e também do nosso primeiro presidente negro (em 1904).

Em 1922, o Vasco (outrora clube insignificante para os "maiorais do Rio") conseguiu acesso a primeira divisão após uma partida conhecida como "eliminatória" que seria contra o lanterna da série A, no caso o São Cristóvão. O jogo terminou empatado e não tinha nada no regulamento dizendo que teria uma nova partida de "desempate" (acho que naquela época não tinham inventado a disputa por pênaltis ainda e deve ser por isso que teve essa confusão). No fim, acharam melhor aumentar o número de participantes do que rebaixar o São Cristóvão - assim a competição teria 8 clubes ao invés de 7. 
  • Só para lembrar, os maiorais do Rio eram Flamengo, Fluminense, Botafogo e América.

Naquela época o Vasco era literalmente um clube de pobre, treinava num campinho que nem dava pra realizar uma partida oficial e a maioria dos seus jogadores moravam em alojamentos. O pensamento dos maiorais era: podem colocar quantos criolos no seu time, mas a verdade sempre será essa: "BRANCOS SEMPRE VENCENDO PRETOS e negro sempre jogando em times pequenos".

O Vasco passou o primeiro turno sem perder um jogo. Quanto mais vencia, mais atraía a gente simples para conhecer o futebol e assistir aos jogos.

Foi daí que muitas pessoas conheceram o futebol. Por isso, o desprezo pelos negros fez os rivais se unirem contra o time (pois estavam perdendo dinheiro em apostas para os portugueses e também perdendo para negros e isso era bem grave por causa da cultura racista da época). Por isso, acusavam o Vasco de ser um "intruso estrangeiro".

Foi daí que a rivalidade contra o Flamerda nasceu: O Vasco era praticamente campeão da competição até que perderam para o Flamengo em um dos últimos jogos, tirando a invencibilidade do time; Imagine o alvoroço que deu, já que ninguém tinha vencido o time praticamente imbatível - apesar das condições e por terem jogadores "de raça de segunda".

Tem um porém, se não for roubado, não é Flamengo! Nesse jogo o Vasco chegou ao empate, mas estranhamente o juiz (que era do Botafogo e aliado ao Flamengo) anulou. A partida foi realizada no estádio do Fluminense, que também estava a favor do Flamengo, ficando em 3x2 pro urubu.

Assim que acabou a partida, os mulambos da época se juntaram aos torcedores dos outros times e comemoraram fazendo até passeata em direção a Lapa como se fosse a comemoração de um título (nada diferente dos dias de hoje, pois vivem não para ser algo mas para tentar apagar o que a gente conquista, mesmo na base da trapaça como vemos nos últimos anos). O Vasco foi campeão, mas vencer da maneira desonrosa foi até mais que ser campeão da competição para eles - porque vai se saber o pensamento racista desses caras...

A passeata tinha qual objetivo? Provocar... em frente a um restaurante Capela, um reduto vascaíno. Só que os vascaínos não aceitaram isso e a porrada comeu...

É isso só o começo da história... 

Abaixo, tem uma matéria da Sportv que fala sobre o time campeão carioca de 1923 que achei interessante para complementar com o que eu falei aqui.

Veja também a real verdade dos confrontos entre Flamengo e Vasco cujo 50 vitórias deles foram com a ajuda de apito amigo, fora as outras que o Vasco venceu com o juiz atrapalhando. 

Nenhum comentário

Vascaínos na Web. Tecnologia do Blogger.