Fora da Presidência, Dinamite quer ajudar o clube e não descarta volta para cargo

 ‘Espero que o Vasco não volte à Série B nunca mais na história’
Roberto Dinamite
Apesar de não tê-lo visto jogar, sou fã do Jogador. Seus dois mandatos foram os dois piores da história do clube, mesmo assim , acredito que nada apagará o que ele fez para São Januário, cujo eu falei nas postagens Roberto Dinamite, O maior Goleador do Vasco e Roberto Dinamite faz cinco gols contra o Corinthians, - leia se possível se você não conhece a carreira do jogador.

Voltando a falar sobre presidência, lá por volta de 2004 eu acho. Os vascaínos (incluindo a mim mesmo) queriam Eurico fora. Isso ganhou mais força quando ele expulsou Dinamite dentro de São Januário durante um jogo do Vasco. Roberto estava com seu filho, um menino na época, que não entendia como o seu pai, maior ídolo do clube de todos os tempos estava sendo expulso. Daí, você sabe muito bem o que ocorreu: Eurico perdeu a eleição e os torcedores do Vasco acreditavam que aquele período de "pato pro Flamengo" iria acabar.

A gestão de Dinamite levou o Vasco duas vezes para a segunda divisão, coisa que em mais de cem anos nunca tinha acontecido. Bastou 5 anos para terem dois rebaixamentos. Graças a esse retrospecto negativo - parte dos cruz-maltinos que gritavam:"Fora Eurico", mudaram para:"Volta Eurico" (inclua a mim nesse grupo). Eurico ganhou a eleição (que foi adiada para novembro) e quase que o time não se classifica para a série A. 

E na véspera de um 2015 sob nova direção, Roberto "abriu o bico" para falar coisas que não tinha falado até então e até sobre uma possível volta a presidência do clube. Veja algumas coisas que ele falou:

– O torcedor ficou chateado com a segunda queda e eu também sofri muito. Tenho consciência de que vou ficar marcado, de certa forma, por isso. Aqui no Rio a repercussão negativa é maior, mas vejo que a torcida, de um modo geral, em todo o Brasil, me trata com o maior carinho e respeito. Acho que a minha história no Vasco (como jogador) não vai se apagar, não vai acabar em razão de uma situação administrativa como presidente.
– O futuro a Deus pertence. Esta é uma situação que eu ainda vou ver. Mas, neste momento, quero dar uma descansada com as coisas do clube. Mais do que nunca, quero ajudar a instituição. Estamos mostrando as coisas, orientando e ajudando a nova presidência neste processo de transição. É uma coisa que eu, infelizmente, não tive quando assumi o clube, mas só penso em ajudar a instituição neste momento. Espero que o Vasco nunca mais passe por outra queda e possa ser forte e principalmente vencedor dentro de campo com esta nova presidência.
– No futebol a gente vive de resultados. Se as coisas não vão bem no campo, são geradas dificuldades administrativas. A segunda queda para Série B, por exemplo, foi uma coisa bem traumática. Não só para o torcedor, mas pessoalmente para mim também. Agora, apesar de todos os problemas, tivemos conquistas também. O título da Copa do Brasil, em 2011, por exemplo, com toda aquela festa quando chegamos no Rio, foi muito legal. Nunca tinha estado tão próximo do torcedor. A volta para Série A em 2009 foi uma alegria muito grande, algo que nunca tinha vivido, nem como jogador. São essas coisas que ficam. Vejo que nem tudo foi ruim.
Roberto Dinamite

Nenhum comentário

Vascaínos na Web. Tecnologia do Blogger.